Arquivo da tag: Vìrus

Site da FIEAC é Hackeado

Na madrugada desta terça-feira, 10, o site da FIEAC (Sistema Federação das Indústrias do Estado do Acre) foi invandido por hackers que colocaram uma imagem chamando as pessoas para irem as ruas participar dos protestos que vem acontecendo no Brasil, como por exemplo, o Dia do Basta. No Acre, o maior protesto aconteceu em junho deste ano.

A imagem do site da FIEAC foi publicada no Facebook pelo usuário Paulo Santiago.

A imagem do site da FIEAC foi publicada pelo usuário Paulo Santiago no Facebook.

Na manhã de hoje, o site – www.fieac.org.br – já havia sido normalizado. Até o fechamento desta matéria, a FIEAC não havia divulgada nenhuma nota sobre o ocorrido.

Saiba como remover vírus do Facebook e se proteger

Aprenda como remover os vírus do Facebook. A maior rede social do mundo tem se tornado o lugar mais propício para propagar vírus e várias pragas digitais.

(Imagem: Reprodução/AcreTI)

(Imagem: Reprodução/AcreTI)

Os malwares, como são chamados, disfarçados de aplicativos infestam a rede enganando os usuários com mensagens de “mude a cor do seu perfil no facebook“, “veja quem visitou seu perfil“, botão “deslike ou descurtir” e, recentemente, pessoas que são marcadas em publicações e sem saber clicam em links maliciosos que redirecionam o usuário páginas falsas e aplicativos são instalados no computador do usuário.

Os perfis infectados com os vírus ainda espalha outras publicações maliciosas através do perfil, sem que o usuário saiba ou autorize a publicação. Muitos dos links usados estão relacionados com anúncios de promoções falsas, vídeos, álbuns de fotos, prêmios e outros.

Este último, você já deve ter visto muito em sua timeline. O Facebook tem trabalhado para resolver esse problema. Mas, saiba como remover esses vírus do seu perfil e o que indicar para amigos que estejam com este problema, assim, você livra de posts falsos na sua linha do tempo.

IMPORTANTE: Antes de tudo e o básico da segurança é manter seus programas atualizados e realizar verificação no computador.

Veja os passos para eliminar aplicativos inconvenientes no seu perfil do Facebook:

– Em seu perfil no Facebook, acesse no canto superior direito o ícone de ferramentas e selecione “configurações de conta” e depois clique em “aplicativos” ou se preferir clique aqui neste link direto.

– Em aplicativos, você verá sua lista de aplicativos e jogos no Facebook, remova os aplicativos suspeitos, desconhecidos ou que você não utiliza, clicando no “X” (remover) do aplicativo.

(Imagem: Reprodução/CanalTech)

Clique em remover para excluir o aplicativo suspeito (Imagem: Reprodução/CanalTech)

– Depois confirme a remoção do aplicativo, clicando em Remover.

Veja abaixo a lista de alguns possíveis aplicativos que podem ter sido autorizados para propagarem malwares e spywares no facebook. Caso, encontre algum destes na sua lista, remova-os imediatamente:

nuytsoa / kridarb / truterc / jobalsd / varanae / nuytsof / truterg / varanah / kridari / jobalsj /popirta / panarlb / popirtc / guilted / jotalse / panarlf / guilteg / guilteh / umfdpss / doisfelix / tresfdpss / quatrofelass / cincocozinho / seisxota / setefdps /oitoxota / novefdps / dezxota / animal / fausto2

‘Descurta’ falsas páginas no Facebook

A Agência RS relacionou uma lista de páginas, que citamos anteriormente, que depois de curtidas pelo usuário começam a enviar mensagens para seus contatos usando o perfil para disseminar o vírus.

Caso, você tenha curtida alguma página semelhante a estas, você deve “descurtir” rapidamente.

(imagem: reprodução/agenciars)

Página propaga vírus usando o perfil do usuário (imagem: reprodução)

Para “descurtir”, passe o mouse em cima do botão “curtir” e em seguida clique em “Curtir (desfazer)”. Pronto!

Você deve fazer isto com todas as páginas falsas que você curtiu, como “mude a cor do seu perfil”, “descubra quem te vistou”, “descubra quem visualizou suas fotos” e outras páginas deste gênero. Em seu perfil, veja a lista de páginas que você curtiu em “Opções ‘Curtir'” ou pesquise uma destas páginas.

Outra detalhe muito importante é alterar a senha de acesso ao Facebook. Faça isto, através da página inicial ou deste link próprio do Facebook.

Desabilite e exclua complementos suspeitos no navegador

Além de remover aplicativos desconhecidos do seu perfil no Facebook é preciso também que o usuário realize a remoção do malware desabilitando a extensão no seu navegador. Para isso, faça o seguinte:

1º – No seu navegador, vá em “Ferramentas” (Tool) e em seguida “Complementos” ou “Extensões” (Add-ons);

– Depois, exclua todos os complementos suspeitos ou desconhecidos do seu browser. Reinicie o navegador. Pronto!

Há também um aplicativo chamado Norton Safe Web, indicado pelo UOL, que verifica se o seu perfil está infectado. Ele realiza uma varredura nos links principais da sua linha do tempo. Em testes realizados pelo AcreTI.net, alguns links maliciosos foram marcados como seguro, enquanto na verdade eram link maliciosos de promoções. Porém, a ferramenta é interessante.

Dicas e cuidados importantes para se proteger nas redes sociais

Após realizar todas essas ações, atualize seu antivírus e faça uma varredura no seu computador. Mas, lembre-se que o mais importante é ter cuidados nos links que você clica.

Curta a nossa página no Facebook e acompanhe nossas dicas de segurança e muito mais. Siga-nos também no Twiiter e tenha tudo em primeira mão: @AcreTI

DEIXE SEU COMENTÁRIO! Dúvidas, reclamações, elogios, fale aqui ou em nossos perfis. PROTEJA-SE!

Gostou? Compartilhe usando os links abaixo.

Elaborado por Kelvin Silva, com informações do CanalTech, Agência RS e UOL

 

Hackers exploram tragédia da Boate Kiss em Santa Maria

Apesar de toda a tragédia na Boate Kiss, em Santa Maria – RS, que matou mais de 231 pessoas no último domingo (27), cibercriminosos estão explorando o incêndio a boate enviando emails com links que prometem videos e imagens da tragédia, mas que na verdade são trojans que buscam roubar dados do usuário.

Fachada: Antes e Depois (Foto: Estadao)

Fachada da Boate Kiss: Antes e Depois (Foto: Estadao)

Nesta terça-feira, 29, a Kaspersky Lab, alertou sobre os emails dizendo que as mensagens vem com um arquivo em anexo chamado “video.zip”, que na verdade é um malware (vírus) que redireciona os usuários para sites falsos de bancos.

A primeira mensagem foi registrada na manhã de segunda-feira, com o título “Vídeo mostra momento exato da tragédia em Santa Maria no Rio Grande do Sul”, segundo a empresa. Então, caso você tenha recebido ou venha receber algum email com este título, exclua imediatamente.

“Os cibercriminosos exploram a curiosidade dos usuários para disseminar trojans bancários e, assim, infectar e roubar o maior número possível de pessoas. Este tipo de ataque é muito comum em casos de grande repercussão e comoção social”, explica Fábio Assolini, analista de malware da Kaspersky.

Cuidado nas Redes Sociais

Além disso, a empresa Kaspersky Lab alerta os usuários de redes sociais, prevendo que deverá haver potenciais ataques em breve, principalmente no Facebook, também relacionados à tragédia de Santa Maria.

Estes sites são conhecidos pela rápida disseminação de conteúdo e são ideais para disseminação de links maliciosos. O Analista da Kaspersky, Assolini, pede cautela ao usuário, que deve evitar clicar em links que prometem fotos ou vídeos da tragédia, mesmo que tenham sido enviados pelos seus contatos.

Com informações do Olhar Digital e Kaspersky Lab.

Facebook com a cor alterada é Golpe (Imagem: Reprodução/Anonymous Brasil)

“Mude a cor do Facebook” é um golpe que faz criador lucrar com anúncios

Facebook com a cor alterada é Golpe (Imagem: Reprodução/Anonymous Brasil)

Facebook com a cor alterada é Golpe (Imagem: Reprodução/Anonymous Brasil)

Um golpe cada vez mais popular no Facebook é o que promete “mudar a cor do Facebook” dos usuários. Mas, na verdade não é bem assim. Esse tipo de praga, segundo o analista de malware da Kaspersky, Fábio Assolini, cria uma rede de cliques fraudulentos, fazendo com que os criminosos lucrem exibindo anúncios intrusivos no navegador das vítimas e roubando dinheiro de programas de links patrocinados, como o AdSense, do Google.

Esse tipo de golpe se diferencia da maioria dos malwares tradicionalmente desenvolvidos no País. Segundo a Kaspersky, 95% das ameaças são do tipo trojan, que visam o roubo de informações e dados financeiros das vítimas. O golpe “mude a cor do seu Facebook”, por outro lado, usa um adware, um programa malicioso criado para exibir anúncios e que pode redirecionar o internauta para sites promocionais, sequestrando o navegador ou a página inicial.

Os seus dados podem estar sendo roubados

Depois de instalado, o plugin “PimpMyWindow” – disponível em três navegadores – usa o perfil da vítima para disseminar o golpe, publicando automaticamente a mensagem: “Cansado da cor do seu facebook? Faça como eu, mude você também!”. A Kaspersky alerta que esse adware realmente pode mudar as cores de fundo do navegador Chrome, mas compromete toda a privacidade do usuário e põe seus dados em risco.

Para quem está com o plugin malicioso instalado, a Kaspersky recomenda a remoção imediatamente, pois o cibercriminoso por de trás do golpe pode interceptar os dados durante a navegação, direcionar a vitima para páginas maliciosas ou até mesmo roubar credenciais de serviços e contas online.

Como Desinstalar o PimpMyWindow?

Para desinstalar o plugin que muda a cor do seu Facebook, basta procurar pela extensão “PimpMyWindow” ou “MudeACorDoSeuPerfil” no navegador e clicar em “remover”.

Fonte: Anonymous Brasil

virus-android-sms

Vírus para Android que gasta créditos chega ao Brasil

Malware se faz passar como ferramenta gratuita, mas pede autorização para mandar mensagem para número premium, que debita valor da conta ou dos créditos

Os smartphones estão em crescimento e isso é fato! E com esta crescente também tende a aumentar os golpes contra usuários de smartphones. Assim, começaram a surgir no Brasil os primeiros vírus para Android que disparam SMS sem o usuário perceber – os chamados Trojan SMS.

Desde 2010, estão enganando usuários brasileiros do Android e de maneira silenciosa roubando os créditos das vítimas, explica o analista de malware da Kaspersky Lab no Brasil, Fabio Assolini.

Como o vírus Funciona?

Esses vírus móveis são aplicativos que enganam os usuários se apresentando como gratuitos, mas na verdade gastam um valor logo após a instalação.

A praga se apresenta como jogos ou outras aplicações gratuitas. O usuário o instala e, sem perceber os detalhes envolvidos no processo, acaba concordando com os termos de uso – isso basta para que o Trojan torne-se ativo, enviando SMS de maneira silenciosa para um número premium localizado no país (44844). Quando a vítima percebe, já teve crédito já foi descontado.

No site Reclame Aqui, há relatos de usuários brasileiros informando que créditos “desapareceram” de seus celulares de maneira misteriosa, sem que eles tenham se cadastrado em serviços premium de download de conteúdo. As primeiras reclamações são datadas de 2010, porém há várias feitas recentemente.

O que fazer se cair no golpe?

Se você foi vítima desse ataque, as dicas são instalar um antivírus no smartphone e solicitar à operadora a devolução do valor creditado. Peça também o cancelamento de serviços premium.

Cuidados…

– Não instale apps de lojas alternativas, somente do Google Play. Também desconfie de versões gratuitas de aplicativos que são conhecidamente pagos, especialmente jogos. Na duvida, não instale!

– Verifique com cuidado as permissões solicitadas pelos aplicativos durante sua instalação. Se elas forem abusivas e suspeitas (como um jogo pedindo para enviar SMS ou ler suas mensagens), não autorize.

Com informações do IDGNow!